domingo, 19 de novembro de 2017

♫Sonífera ilha♫

Um dos primeiros e maiores sucessos da banda Titãs, regravada por outros nomes como Adriana Calcanhoto, Sonífera ilha tornou-se muito mais que clássico da banda, sendo um dos topos do rock nacional. Composta por cinco nomes, atuais e ex-integrantes, foi uma das mais tocadas no ano de seu lançamento, 1984 e até hoje é executada nos shows da banda.

Com uma letra curta, de apenas dois versos que se repetem, mas sem cansar o ouvinte, considero que o melhor desta canção está na sua levada, na sua melodia e no seu rock, sem desmerecer a letra romântica que expressa o desejo de qualquer um em estar num paraíso chamado ilha, com quem se ama e deseja se sintonizar pra sempre!

Sonífera ilha
Marcelo Fromer, Branco Mello, Toni Bellotto, 
Ciro Pessoa e Carlos Barmak

Não posso mais viver assim ao seu ladinho
Por isso colo o meu ouvido no radinho de pilha
Pra te sintonizar sozinha, numa ilha...

Sonífera Ilha!
Descansa meus olhos
Sossega minha boca
Me enche de luz

Um forte abraço a todos!

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

CD José Augusto - Nosso amor é assim

Em 1996 José Augusto lançou um dos melhores discos de sua carreira e o melhor, a meu ver, de toda a década de 90. Intitulado de Nosso amor é assim, a faixa que dá nome ao disco não foi melhor que os grandes sucessos que ficaram deste trabalho como Juro que não vou mais chorar e A minha história, versão da canção italiana La mia storia tra le dita, que Ana Carolina também fez uma diferente versão anos depois em Quem de nós dois, mas que a versão dele está mais próxima do original.

Além destas, temos grandes canções, potenciais sucessos radiofônicos, mas que se perderam no tempo como Mágoa, Fim de semana, Só você (diferente da canção com o mesmo nome lançada em 1989) e Gostoso vai e vem (com participação de Amelinha). Ainda temos as regravações de Espanhola e Eu só quero um xodó, além da canção Prelúdio para um rei, em homenagem a Roberto Carlos.

Completam o trabalho as canções Mãe, Moreninha, Longe da cidade e a faixa título Nosso amor é assim. Um grande trabalho do Zé, que ainda pode ser encontrado nos sebos, já que seus discos estão quase todos fora de catálogo, o que é uma pena, pois muitos fãs deste país admiram seu trabalho e gostariam de adquirir seus discos, sobretudo dos anos 80 e 90.

Um forte abraço a todos!

domingo, 12 de novembro de 2017

♫Meu mundo e nada mais♫

Guilherme Arantes é dono de grandes sucessos que compuseram a trilha sonora de tantos brasileiros, durante os últimos anos, seja nos hits que iam direto para o topo das paradas das rádios, ou alguns que passavam antes pelas trilhas de grandes novelas. Meu mundo e nada mais foi o primeiro grande sucesso dele e pelo que me consta das pesquisas que fiz, foi composta em 1969, mas lançada apenas em 1976, tema da novela Anjo mau.

Já teve várias releituras do Guilherme em shows e também de Daniel e Adriana Calcanhoto, entre outros. Sua letra fala de um dos momentos mais tristes que o ser humano passa: a dor da partida, do término de um relacionamento, onde uma das partes ainda desejaria a continuidade deste. Muitas vezes, as pessoas projetam seu mundo em outras pessoas ou fazem de seu mundo algo muito particular, onde alguns personagens não devem nunca se ausentar dele, como se isso fosse eternamente possível. Talvez nos sonhos, nos pensamentos, mas na vida real, isso pode se romper e a dor é inevitável e seu tamanho imensurável, como diz esse clássico da música brasileira.

Meu mundo e nada mais
Guilherme Arantes

Quando eu fui ferido vi tudo mudar
Das verdades que eu sabia
Só sobraram restos que eu não esqueci
Toda aquela paz que eu tinha

Eu que tinha tudo hoje estou mudo, estou mudado
À meia-noite, à meia luz, pensando
Daria tudo por um modo de esquecer

Eu queria tanto estar no escuro do meu quarto
À meia-noite, à meia luz, sonhando
Daria tudo por meu mundo e nada mais

Não estou bem certo se ainda vou sorrir
Sem um trago de amargura
Como ser mais livre, como ser capaz
De enxergar um novo dia

Um forte abraço a todos!

domingo, 5 de novembro de 2017

♫Maresia♫

Essa é uma clássica canção do repertório da Adriana Calcanhotto, que me fez crer que se tratava de sua autoria até pesquisar e perceber que se trata de um poema de Antônio Cícero, musicado por Paulo Machado e imortalizado pela Adriana já nos anos 2000, embora já tivesse sido gravada anteriormente por Marina Lima, irmã do poeta-autor da canção. Zeca Baleiro obteve bastante êxito com uma regravação recente, numa levada mais "havaí", vamos dizer assim.

A letra de Maresia fala de alguém que sofreu abandono e que vê no cotidiano do marinheiro um desejo de fuga. Deseja a vida nômade do marinheiro como solução do abandono e solidão na qual se sente inserido. Uma vida sem muita dedicação para evitar novas decepções, formas diferentes de encarar a vida e suas contrariedades.

Maresia
Paulo Machado e Antônio Cícero

O meu amor me deixou
levou minha identidade
não sei mais bem onde estou
nem onde há realidade

Ah, se eu fosse marinheiro
era eu quem tinha partido
mas meu coração ligeiro
não se teria partido

ou se partisse colava
com cola de maresia
eu amava e desamava
sem peso e com poesia

Ah, se eu fosse marinheiro
seria doce meu lar
não só o Rio de Janeiro
a imensidão e o mar

leste oeste norte sul
onde um homem se situa
quando o sol sobre o azul
ou quando no mar a lua

não buscaria conforto
nem juntaria dinheiro
um amor em cada porto
Ah, se eu fosse marinheiro...

Um ótimo domingo a todos!

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Vou pr´onde você está...

Um artista da nova geração que tá fazendo cada vez mais sucesso e obtendo reconhecimento dos colegas é Tiago Iorc. Natural de Brasília, cresceu em Passo fundo (RS) e, posteriormente em Curitiba (PR), e lançou seu primeiro trabalho em 2008, só com canções em inglês, linha que seguiu no segundo trabalho. Apenas a partir do terceiro álbum, que lança canções em português.

Com grandes parcerias, que passam por Maria Gadu, Sandy e, mais recentemente com Milton Nascimento, já coleciona sucessos como Música inédita, Forasteiro, Coisa linda, Me espera e Amei te ver. O dueto com Milton é mais recente, na belíssima canção Mais bonito não há, parceria de ambos.

Com a música brasileira deixando a desejar em algumas novas criações, com novos artistas sem muita coisa boa para ofertar, é interessante perceber que temos um novo artista assim que apresenta boas canções, algumas já radiofônicas e que se preocupa em apresentar arte, lapidando sempre a nossa boa música brasileira.

Um forte abraço a todos!

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

CD Francis Hime 50 anos

Francis Hime foi outro gênio da nossa música que completou 50 anos de carreira em 2015 e lançou projeto contendo CD e DVD ao vivo de show comemorativo, gravado no Espaço Tom Jobim, no Rio de Janeiro, com seus grandes clássicos, algumas peças e também coisas inéditas.

Entre as peças, temos Fantasia para harpa e orquestra e também Fantasia para violino e orquestra, além da inédita Navega ilumina, parceria com Geraldo Carneiro. E os sucessos que também não poderiam faltar que trazem Amor barato, Sem mais adeus, Minha, Passaredo, Atrás da porta e Trocando em miúdos.

Dono de verdadeiros clássicos, Francis ainda traz outras canções menos executadas de seu repertório como Ilusão, Maria da luz, Amorosa, Sessão da tarde, Breu e graaal, Mistério e Canção apaixonada. No DVD, há ainda interpretações para Anoiteceu, Olha Maria e Sabiá, num projeto que promove comemoração em grande estilo a este excelente artista da nossa música.

Um forte abraço a todos!

domingo, 22 de outubro de 2017

♫Caleidoscópio♫

Os Paralamas do sucesso são sempre uma boa pedida, quando se deseja compreender o pop rock nacional do Brasil, com um alto nível de composição. Uma das minhas preferidas é esta, composta por Herbert Vianna e sempre executada em seus shows.

A letra de Caleidoscópio aborda um amor que chegou ao fim, mas que ainda permanece na mente do personagem da canção de uma forma muito forte e confusa, como uma imagem sem lógica de um caleidoscópio e, de repente, passa a questionar o porquê do fim, se parece necessário estarem mais juntos, por todo o histórico, em parte descrito no decorrer da letra.

Caleidoscópio
Herbert Vianna

Não é preciso apagar a luz
Eu fecho os olhos e tudo vem
Num caleidoscópio sem lógica

Eu quase posso ouvir a tua voz
Eu sinto a tua mão a me guiar
Pela noite a caminho de casa

Quem vai pagar as contas deste amor pagão
Te dar a mão, me trazer à tona prá respirar
Quem vai chamar meu nome
Ou te escutar

Me pedindo prá apagar a luz
Amanheceu, é hora de dormir
Nesse nosso relógio sem órbita

Se tudo tem que terminar assim
Que pelo menos seja até o fim
Prá gente não ter nunca mais que terminar

Um forte abraço a todos!

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

CD Emílio Santiago Bossa Nova

Saudades desse cara e de sua alta qualidade musical. Talvez o melhor cantor de todos os tempos do país, um dia resolveu associar seu canto ao ritmo mais brasileiro do mundo todo e o que resultou? Este maravilhoso trabalho onde Emílio Santiago canta sucessos da Bossa Nova e, ou associados a este movimento.

O que dizer de interpretações únicas dadas a clássicos como Corcovado, Você e eu, Insensatez, Doce viver, Rio, Manhã de carnaval, A felicidade, Bateu pra trás, Faixa de cetim, Canto de Ossanha, A volta, Naquela estação, Aula de matemática, Chuva e Garota de Ipanema? Depois de sua gravação fica difícil alguém querer acrescentar algo!

Lançado em 2000, não podemos dizer que não dispomos de boas coisas neste século. No formato CD e DVD, temos aqui um ótimo presente para qualquer instante que se deseje conhecer um pouco mais da nossa música e de seu maior intérprete!

Um forte abraço a todos!

domingo, 15 de outubro de 2017

♫É tão sublime o amor♫

Dia dos professores e o Blog traz hoje mais um sucesso do cara que sempre foi considerado "o professor" da MPB, o saudoso Cauby Peixoto. Numa regravação de 1997, com grande arranjo, Cauby assina a versão definitiva desse clássico de seu repertório, É tão sublime o amor, gravado originalmente por ele em 1956.

E um dos sucessos mais românticos de seu repertório, que aclama o amor como algo maior entre duas almas apaixonadas, pode ser usado também em uma dia comemorativo como este, um sublime amor, que pode ser traduzido também no amor pela profissão que cada um tem, sobretudo os profissionais de sala de aula. Essa canção simplesmente lembra que, apesar dos pesares, sempre serão inesquecíveis seus grandes professores, seus amores e Cauby!

É tão sublime o amor (Love is a many splendored thing)
Paul Webster, Sammy Fain e Alberto de Almeida

É tão sublime o amor
O amor que tem da meiga flor o perfume, a cor
Uma estrada tão florida
Razões da própria vida
O sonho mais feliz de um sonhador

Foi só depois que te encontrei
Que aprendi a ver no nosso amor
A suprema lei
E não pode haver ninguém no mundo,
Seja lá quem for,
Sorrindo sem ter um grande amor

Um forte abraço a todos!

domingo, 8 de outubro de 2017

♫Olhar matreiro♫

Cazuza sempre foi um poeta surpreendente e, de repente, encontramos algumas coisas que nos faz crer que sua obra ainda renderá por muito tempo. É o caso dessa canção, dobradinha com o Fagner, ainda nos anos 80, que permaneceu inédita até 2001, quando o cearense a gravou brilhantemente no CD lançado naquele ano.

E, sem desmerecer uma nota musical à interpretação magistral do Fagner, queria ouvir o próprio Cazuza a cantando, por sentir que a letra parece tanto com ele, com seu jeito de contar as coisas e seu romantismo próprio. Uma canção que fala de uma possível volta, de um cara que está seguro que isto acontecerá, que mudou e que merece novas chances, reconquistando seu amor, com aquelas características que só eles reconhecem.

Olhar matreiro
Fagner e Cazuza

Quando eu voltar pra você
Eu vou voltar inteiro
Quando eu chegar
Com o meu olhar matreiro
Quando eu tocar a campainha
Me aninha
Estou certo que você é minha rainha

Eu tenho andado tão triste
Feito lixo ao sol
Pode dizer que não quer
Mas você vai ser de novo minha mulher

É que eu sou tão diferente
Daquele que te maltratou
Você vai ver, você vai gostar

Olha a lua lá no céu
Magrinha, turca
Olha o ar, olha o mar, olha as estrelas

Nada disso tem importância
A natureza é uma coisa
Tão sem importância
Contra a tua natureza

Um forte abraço a todos!